SuperFM Noticias

Todos os destaques do Rock estão aqui!
28 Dezembro 2019

Paul Di’Anno Recordou A Sua Saída Dos Iron Maiden

||
0 Comentários
|

Paul Di’Anno, ex-vocalista dos Iron Maiden, recordou numa entrevista à Eonmusic a sua saída da banda britânica em 1981 após a lançamento de “Killers”. Questionado como surgiu a sua saída, o cantor disse que “eu gostei do segundo álbum, mas não da mesma maneira quanto o primeiro. Algumas das músicas não eram o meu estilo … e eu não podia me dar 100% de mim, o que não era justo para a banda, para os fãs ou para mim. E sim, eu estava a tentar outras maneiras de tornar as tourneés emocionantes para mim, e sim, de vez em quando havia alguns problemas com cocaína. Não foi tão mau quanto a maioria das pessoas diz, não foi nada disso. Mas no final do dia, quando tens uma máquina de trabalho fantástica como os Iron Maiden, se um pequena engrenagem funciona  mal, estraga-se tudo, e eu não estava preparado para os Maiden ou para passar por isso. Então eu disse que estava infeliz, conversámos um pouco e foi isso. Nós terminámos amigavelmente”.

Hoje, Di’Anno ainda está muito orgulhoso dos dois primeiros álbuns dos Iron Maiden e diz que “eu ainda faço parte da história da banda”. Em relação à carreira dos seus ex-colegas de equipa, ele reconhece que “alguns álbuns não são tão bons quanto outros, mas o que esperam? A maioria das bandas é assim e tem sempre alta qualidade, e esta última tourneé foi fantástica. ”

O cantor disse ainda que um dos dias mais tristes da sua vida será quando os Iron Maiden terminarem a sua carreira. Ele fala como um seguidor fiel da banda britânica: “Eu posso atestar isso. Eles são absolutamente incríveis, eles dão-nos muitas alegrias e eu não quero ver como tudo vai terminar. Isso pode acontecer a qualquer altura, mas espero que durem por muitos mais anos. ”

Talvez queira ler também...   Corey Taylor E Randy Blythe Falaram Sobre O Estado Actual Do Metal

Deixa um comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com