SuperFM Noticias

Todos os destaques do Rock estão aqui!
30 Novembro 2017

Vocalista Dos Anvil Não Se Arrepende De Dizer “Não” Aos Motörhead

||
0 Comentários
|

Em entrevista ao Music Feeds, o vocalista e guitarrista dos Anvil, Steve “Lips” Kudlow, afirmou não se arrepender de ter recusado um convite para entrar para os Motörhead no início dos anos 1980 – embora ele admita que gostaria de “ter tentado” o desafio.
A oferta foi feita para que ele entrasse para o lugar de “Fast” Eddie Clarke, que deixou o grupo durante uma tournée americana em 1982. Brian Robertson, ex-Thin Lizzy, acabou por assumir o posto.
Ao falar sobre o assunto, “Lips” disse: “Não tenho arrependimentos sobre isso, porque teria mudado tudo, tanto para os Motörhead quanto para os Anvil. Desejar isso ou arrepender-me? Não. Só me arrependo de nunca ter tido a oportunidade de tentar – mas fora isso, não, não me posso arrepender”.
Kudlow destacou que, se tivesse aceitado o convite dos Motörhead, o terceiro disco dos Anvil, “Forged In Fire”, nunca existiria. “Ele teria-se transformado em “Another Perfect Day” e eu não gosto da ideia de ambos os álbuns não existirem”, afirmou.
Embora tenha recusado a vaga, os dois tiveram uma conversa informal com Lemmy Kilmister em 1983. “Estava sentado em frente à mesa dele, a beber vodka. Estávamos a conversar e eu disse: “tu és uma lenda, consegues perceber o impacto que tiveste na indústria musical, no heavy metal e em tudo o que está relacionado?’. E ele olhou-me nos olhos e disse: “daqui 10 anos, haverá outro tipo sentado na mesa de frente à tua, a dizer-te exatacmente a mesma coisa”. Todos adoramos a música uns dos outros. Somos a inspiração uns para os outros. Não há nada de novo ou inovador. Para os músicos, não tem nada a ver com o dinheiro – tem a ver com o que tocamos e o que seja capaz de me inspirar”, disse.
As aventuras dos Anvil – que talvez poderiam ser evitadas após uma passagem pelos Motörhead – estão documentadas no documentário “The Story Of Anvil”. Apesar disso, Steve “Lips” Kudlow afirma que boa parte das experiências negativas ocorreram graças a uma “sucessão de má sorte”. “São coisas simples e estúpidas que, quando acontecem, nós não percebemos. Temos a hipótese de fazer negócio com dois tipos e escolhemos o errado. Simples. Não dá para voltar atrás. Não há como mudar isso. Então, relaciona-se algo a essa decisão e torna-se numa sucessão de má sorte”, afirmou.

Talvez queira ler também...   Alice In Chains: William DuVall Falou Das Dificuldades Em Substituir Layne Staley

Deixa um comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com