SuperFM Noticias

Todos os destaques do Rock estão aqui!
16 Abril 2018

Gene Hoglan: “O Chuck Schuldiner Não Gostava De Ser Chamado De Padrinho Do Death Metal”

||
0 Comentários
|

Gene Hoglan, disse que Chuck Schuldiner, dos Death, sentia-se desconfortável em ser chamado de “Padrinho do Death Metal”, preferindo sempre dar crédito às bandas que o inspiraram durante os anos de formação dos Death.
Apesar dos Death ser considerado um das bandas mais importantes e influentes do Death Metal, eles lançaram o seu álbum de estreia, “Scream Bloody Gore”, em 1987, dois anos depois de “Seven Churches”, dos Possessed, cujo o vocalista e baixista Jeff Becerra é creditado pela criação do termo.
Hoglan, que gravou dois álbuns com os Death, “Individual Thought Patterns” em 1993 e “Symbolic” em 1995, falou sobre o impacto de Chuck no género durante uma entrevista a Antihero Magazine.
“O Chuck sentia-se desconfortável com o rótulo de “padrinho do Death Metal” que ele tinha; ele estava sempre a tentar dar crédito aos seus antecessores”, disse o baterista. “O Chuck não sentia que o merecia, e eu também não, porque o Death Metal estava morto em 85. Ele surgiu em 1984 e em 85, ele já tinha sido parodiado até a morte – sem trocadilhos. O Chuck, na verdade, fazia parte da ressurreição do estilo. Então, para muitas pessoas, o “Scream Bloody Gore” é o primeiro álbum de Death Metal , talvez eles não estivessem familiarizados com o “Seven Churches” dos Possessed”.
“Os Slayer criaram o Death Metal para mim”, continuou Gene. “Eu acho que todos os vocalistas estavam a tentar cantar como o Tom [Araya], e o Tom estava a tentar cantar como o Cronos dos Venom. Mas para a maioria das pessoas – o Chuck estava desconfortável com o título – mas para muitas pessoas, o Chuck e os Death criaram o Death Metal brutal, com letras horríveis, conceitos feios e todas essas coisas”.

Talvez queira ler também...   Ozzy Osbourne: Os Black Sabbath Vão Acabar, Mas Não Me Reformo

Deixa um comentário