SuperFM Noticias

Todos os destaques do Rock estão aqui!
21 Setembro 2020

Andreas Kisser Disse Que O Teste Para Os Metallica Foi Uma Das Melhores Experiências Da Vida Dele

||
0 Comentários
|

No início dos anos 90, os Metallica estavam no topo do mundo. A banda estava a fazer a extensa tourneé do “Black Album”, disco que criou inúmeros êxitos e transformou o grupo de James Hetfield famosa até mesmo entre quem não era fã do estilo. O guitarrista/vocalista sofreu queimaduras no braço durante uma das performances da tour e teve que ser substituído. E por pouco, Andreas Kisser não subiu ao palco com os Metallica.
Numa entrevista concedida ao guitarrista Ted Aguilar (Death Angel), Kisser relembrou a situação com muito carinho.
Andreas disse que os Metallica são uma das suas grandes influências e que sabia tocar as músicas da banda, porém, tocar com o grupo já era outra história. “Tu vais com os teus amigos para uma sala de ensaios e tocas a “Seek & Destroy”- sim, está tudo bem. E depois chegas lá e vês o Lars Ulrich… Nada de “Seek & Destroy”. Vamos tocar “The Shortest Straw” (…) E conseguimos, tocámos ‘The Shortest Straw’, ‘One’, ‘Nothing Else Matters’, ‘Enter Sandman’ … Tive arrepios só de me lembrar. E fui muito bem acolhido”, disse o músico brasileiro.
O convite para a audição partiu de Jason Newsted, então baixista dos Metallica. “O Jason Newsted ligou-me. ‘Ei, estamos em Denver, Colorado (EUA). Temos a configuração aqui na arena. E estamos a fazer testes com toda a gente” (…) Os Metallica são enormes porque eles são enormes em todos os aspectos – a sua atitude. Eles realmente procuraram todo tipo de possibilidade. Até eu mesmo, um guitarrista do Brasil.” Andreas aceitou o desafio de tentar substituir James Hetfield e foi até os EUA para fazer os testes. “Pus-me no avião sozinho com a minha guitarra. Fui para o Colorado. Havia uma limusine à minha espera com o meu nome, e depois fui directamente para a arena para a sala de ensaio. A primeira pessoa que vi foi o Kirk Hammett: ‘Ei, tu vieste do Brasil. Está tudo bem?’… E então eu estava a ouvir alguns tipos a tocarem, e eu seria o próximo. Eu entrei e toquei muito calmo. Foi estranho. Porque eles realmente fizeram-me sentir em casa”, relembrou o guitarrista, que foi selecionado para o teste final.
Andreas não conseguiu a vaga, mas é possível notar que o brasileiro deu muito valor ao segundo lugar. “E passei para a final, para o dia seguinte. Éramos eu e o John Marshall [nota: guitarrista dos Metal Church que já tinha substituído James no ano anterior, quando o líder dos Metallica tinha caído de skate] apenas, o que eu senti que foi uma grande vitória para mim, mesmo sem ter conseguido o gig. Mas as músicas do “Black Album” ainda eram muito novas para mim. “The Unforgiven” tinha um monte de detalhes que eu não sabia tocar e outras coisas . E o John Marshall estava pronto.”
Por fim, Andreas disse que a experiência foi muito boa e que é amigo dos Metallic até hoje. “Estive lá quase, por pouco não tive a possibilidade de fazer uma tourneé com eles e os Guns N’ Rose. E os Faith No More estavam a abrir; a turnê foi incrível. Mas foi uma das melhores experiências da minha vida. E ainda hoje somos amigos. É fantástico “, finalizou.

Talvez queira ler também...   Johnny Marr Anuncia Novo Álbum De Estúdio E Lança Single
|

Deixa um comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com