SuperFM Noticias

Todos os destaques do Rock estão aqui!
30 Novembro 2021

Robert Trujillo Disse Que Os Seus ‘Doodles’ Com Kirk Hammett São Alguns Dos Momentos De Que Mais Se Orgulha

||
0 Comentários
|

Se já tiveram a sorte de ver os Metallica ao vivo recentemente, já conhecem os ‘doodles’ de Kirk Hammet e Robert Trujillo. Para os que não conhecem, a dupla não tem mostrado o seu talento no palco em estádios de futebol cheios de metaleiros.

Os ditos ‘doodles’ são uma pausa no set onde o guitarrista principal e o baixista improvisam. algumas músicas para “encher chouriços” nos concertos habituais de mais de 2 horas de caos do metal da banda – com os resultados muitas vezes resultando em riffs e citações de músicas escritas por artistas vindos da cidade em que a banda se encontre naquela noite Dos jams dos Celtic Frost em Zurique aos trechos dos Xutos & Pontapés em Lisboa, é um gesto de apreciação local da banda – e enquanto eles polarizaram alguns, Trujillo observou que eles foram um destaque para ele na tourneé.

Em conversa com o MMA Junkie, Trujillo lembrou que “alguns dos momentos que me deixar mais orgulhoso foram com o Kirk na última tourneé europeia, a tocar nestes estádios de futebol gigantescos e a tocar músicas que eram nativas dessas cidades ou mesmo desses países. “Então pegávamos muma música e aprendíamos de um artista daquele país…. ninguém sabia o que iamos tocar – quase como músicos de rua. “Nós estamos lá. Ele tem a sua guitarra; Eu tenho o meu baixo. É quase como, ‘Onde está o chapéu?’ Onde eles colocam o dinheiro? Literalmente assim – despojado, nu. ”

Trujillo continuou; “Nós escolhíamos um artista, para fazer uma versão desse artista e tocar aquela música – às vezes de dois minutos e meio a três minutos. “Estou a cantar na língua [nativa], então é realmente desafiante. “Estamos falando da Roménia, estamos falando da Polónia, estamos falando da Espanha, de Portugal e da Suécia – eu cantei em sueco. Esse, para mim, foi um dos momentos marcantes de toda a minha existência como músico, principalmente nos Metallica, porque nem sei se conseguiria fazer isso de novo.

Talvez queira ler também...   Vida De Alanis Morissette Inspira Nova Série Para A TV

“Isso aconteceu pouco antes da pandemia. Estávamos a fazer isso naqueles estádios de futebol. ” Trujillo acrescentou que foi na Europa que a ideia funcionou melhor – com o baixista a aprender várias línguas antes de voltar para a estrada. “Eu disse: ‘Estava a trabalhar muito’. Então, pesquisei bastante e pesquisei todas as cidades, até mesmo a Estónia, e descobri o que é fixe: punk, alternativo ou country – não importa o estilo – e eu aprendi a porra da língua, e fiz a fonética com a letra e fizemos arranjos completos. “Estou a dizer sobre se havia um solo de acordeão, o Kirk estava a tocá-lo. Então fizemos nosso trabalho de casa e realmente examinámos o assunto. “

|

Deixa um comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com