SuperFM Noticias

Todos os destaques do Rock estão aqui!
03 Fevereiro 2020

Jim Root: De Certa Forma Os Slipknot Tornaram-se Numa Cultura

||
0 Comentários
|

Numa nova entrevista ao Heavy1 da França , Jim Root, guitarrista dos Slipknot, foi questionado se ele e os colegas de banda estão mais optimistas sobre o futuro do grupo agora do que em vários pontos da última década, principalmente após a perda do baixista Paul Gray e do partida do baterista Joey Jordison. Ele respondeu (veja, o vídeo abaixo): “Eu tenho medo de ser optimista sobre isso, porque no passado, nunca sabíamos o que ia acontecer e trabalhámos sempre nisso. Agora, tenho medo de que a coisa da lei de Murphy da psicologia inversa seja verdade… Se dissermos: “Oh, estamos felizes. Somos os maiores. Está tudo bem. Vamos continuar a gravar para sempre”, então isso significaria que não somos. Percebes o que eu quero dizer? Uma espécie de psicologia inversa”.

 “Eu não tenho uma bola de cristal. Eu não posso ver o futuro. Eu sei que gosto realmente de escrever músicas para esta banda. Gosto do nível em que essa banda está. Todas as dívidas que pagámos nos últimos 20 anos, eu odiaria ver tudo isso ir para o lixo. Perdemos dois rapazes ao longo do caminho, e esses rapazes estão no meu coração e alma, e não seríamos a banda que somos sem eles. E para nós apenas acabarmos, seria uma  vergonha”, continuou.

Depois de o entrevistador ter dito a  Root que o percussionista Shawn “Clown” Crahan era o último membro fundador restante dos Slipknot, o guitarrista foi questionado em que momento ele decidiria não continuar com a banda se “outros companheiros” tivessem que sair. Ele respondeu: “É difícil dizer, porque esta banda é muito mais do que cada um de nós. Não é sobre nenhum de nós; é sobre o todo. E de certa forma, tornou-se uma cultura. Temos uma enorme comunidade de fãs e alguns deles provavelmente são tão obstinados que não se interessariam pela banda sem alguns tipos originais e alguns deles realmente não se importam, desde que ainda seja a banda a divulgar o que a banda divulga. E eu não sei onde traçar essa linha e não sei onde faz sentido. Acho que continuaremos, desde que gostemos do que estamos a fazer e sejamos criativos e ainda estejamos a crescer como artistas. E se acordarmos um dia e pensarmos: “Porque é que estamos a fazer isto?” Ou estamos apenas a fazer isto por dinheiro, ou apenas por algum outro motivo que não tem integridade, então não faz sentido continuar a fazê-lo”.

Talvez queira ler também...   Iron Maiden: Porque O Regresso De Bruce Dickinson Correu Bem

Os Slipknot continuam em tourneé de divulgação do seu último álbum, “We Are Not Your Kind”, lançado em Agosto passado. O disco vendeu 118.000 unidades de álbuns equivalentes nos EUA na sua primeira semana de lançamento para chegar à posição número 1 na tabela da Billboard 200.

Deixa um comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com