SuperFM Noticias

Todos os destaques do Rock estão aqui!
29 Julho 2021

Dee Snider Defendeu David Ellefson E Criticou A Reacção Do Público: “Ele É Músico, Não É Padre”

||
0 Comentários
|

Numa participação no The MetalSucks Podcast, Dee Snider surpreendeu ao sair em defesa de David Ellefson – ex-baixista do Megadeth que foi afastado da banda após ser envolvido num escândalo sexual envolvendo uma jovem que supostamente seria menor de idade quando o contacto entre os dois foi iniciado.

“Em primeiro lugar, muitos de vocês fazem a mesma coisa, mas em segundo lugar, ele é um músico. Ele não é um padre. Não podem esperar que ele seja como um padre. Nem sequer podem esperar que um padre seja como um padre,” disse Snider. Curiosamente, David Ellefson actuava como pastor luterano há uma década.

Dee Snider deu continuidade a seus argumentos, afirmando que, em sua opinião, a arte não deveria ser “desprezada e atirada fora” só porque “o artista provou ser um humano falhadi”, e mencionou outros nomes. “Se nós descobríssemos que Michelangelo [pintor] era um pedófilo, nós deixaríamos de visitar a Capela Sistina? Nós pintaríamos por cima dela? Vai deixar de ser boa arte porque calhou o pintor ser um pedófilo? Hipoteticamente falando.”

“Todos os artistas e pessoas criativas têm alguns esqueletos no armário e de repente esse esqueleto é descoberto e nós pensamos ‘Bom, ele já não tem piada’, ‘Ele já não é um bom actor,’ ‘Não podemos ver os filmes do Kevin Spacey.’ Ele é um dos melhores actores do nosso tempo, mas ele está morto [para o público],” completou Snider.

O vocalista do Twisted Sister completou esclarecendo que não estava a tentar “inventar desculpas” e que seu foco principal era o destrato com a arte após os escândalos vindos de artistas. “As pessoas deveriam ser muito cuidadosas. A maioria de nós vive em casas de vidro.”

Talvez queira ler também...   Os Dropkick Murphys Lançaram Duas Músicas E Anunciaram Um Novo Álbum Para 2021

|

Deixa um comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com