A história é contada pelo jornal inglês The Guardian e trata-se apenas de mais um episódio no currículo de um treinador a quem chamam “el loco”, precisamente pelos métodos que utiliza nas suas equipas.

Relata o jornal britânico que, durante a pré-época, o treinador argentino quis saber quanto tempo tinham de trabalhar, em média, os adeptos da equipa do Championship para poder comprar um bilhete para ver um jogo dos “whites”.

E se a informação que lhe foi prestada foi que cada adepto precisava de trabalhar de forma árdua durante três horas para ver a sua equipa jogar, Bielsa ordenou que os seus jogadores passassem essas mesmas três horas a apanhar o lixo que houvesse nas imediações do centro de estágio Thorp Arch.

Com esta iniciativa de promoção do espírito de grupo num contexto bem diferente daqueles que os jogadores profissionais estão habituados a enfrentar, e ainda segundo o mesmo jornal, o treinador pretendeu que os seus jogadores percebessem o trabalho que custa aos adeptos para poderem seguir a sua paixão pelo clube.

E a avaliar pela primeira amostra, precisamente diante dos seus adeptos, os jogadores do Leeds aprenderam e valorizaram a lição que lhes foi dada pelo treinador.