SuperFM Noticias

Todos os destaques do Rock estão aqui!
03 Janeiro 2020

Asprilla Revelou Que Um Traficante Lhe Pediu Autorização Para Matar Chilavert

||
0 Comentários
|

Faustino Asprilla, antigo avançado da selecção colombiana, reveloy que um traficante de drogas lhe pediu «autorização» para assassinar José Luis Chilavert, na altura guarda-redes da selecção paraguaia, após um desentendimento entre os dois jogadores num jogo internacional entre a Colômbia e o Paraguai.

Segundo o ex-jogador do Newcastle e Parma, a proposta foi apresentada da seguinte forma: «Precisamos que dê uma autorização para que estes dois indivíduos fiquem aqui no Paraguai, em Assunção, pois querem matar aquele Chilavert gordo.»

«Mas vocês estão loucos!? Ainda vão acabar com o futebol colombiano? Não pode ser. Não, não, não. No futebol o que acontece em campo, fica no campo. Chilavert deu-me um murro e acabamos por discutir, expulsaram-nos e terminou aí», foi a resposta de Aspirilla

O antigo atleta de 50 anos acrescenta que tudo aconteceu através de um telefonema de Julio César Correa Valdés – mais conhecido por “Julio Fierro” -, identicado pela polícia como um narcotraficante e cujo cadáver foi encontrado em 2004 após um ajuste de contas.

De acordo com o relato de Asprilla, “Fierro” convidou-o para ir a um hotel onde se encontrava. E, garante o ex-jogador, tanto ele como Víctor Hugo Aristizábal, colega de ataque da selecção, tinham Fierro à sua espera juntamente «com dez homens bêbados.»

O caso remonta a 1997, num embate entre o Paraguai e a Colômbia, a contar para a fase de qualificação do Mundial de 1998, que terminou com os dois jogadores expulsos. O encontro, disputado no estádio Defensores del Chaco, em Assunção, terminou com a vitória paraguaia por 2-1.

Talvez queira ler também...   Arsenal Despediu A Mascote Do Clube Por Contenção De Custos

Deixa um comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com