Uma instituição privada católica de Nashville, no estado do Tennessee, decidiu banir os livros da saga Harry Potter da sua biblioteca, alegando que as histórias podem evocar espíritos malévolos. Esta escola norte-americana recebe alunos desde o jardim de infância até ao oitavo ano. A tese é suportada na consulta de vários exorcistas, e os pais das crianças já foram informados.

Estes livros apresentam a magia como podendo ser boa ou má, o que não é verdade, mas sim uma verdadeira deceção. As maldições e feitiços utilizados nos livros são maldições e feitiços atuais, que, quando lidos por um ser humano arriscam a conjurar espíritos malévolos na pessoa que lê os textos”, escreveu o Reverendo Dan Reehil aos pais, segundo o Tennessean.

O reverendo refere-se a feitiços que constaram das publicações que a escritora J. K. Rowling escreveu entre 1997 e 2007, num total de sete capítulos. A saga tornou-se de tal forma famosa que deu origem a vários filmes, que foram um sucesso mundial. Ao Tennessean, a superintendente da escola, Rebecca Hammel, confirmou os factos: “cada pastor tem a autoridade canónica para tomar decisões deste género na escola que regula”.

Ele está bem ciente da sua autoridade para agir desta maneira”, acrescentou.

Os livros constaram das prateleiras da biblioteca da escola até ao fim do ano lectivo de 2018-19, mas com a abertura da nova biblioteca os livros desapareceram da instituição, ainda que se mantenham noutras escolas da diocese, segundo confirma Rebecca Hammel. A superintendente explicou que a escola não proíbe as publicações, mas tem a sua própria leitura das mesmas.

Se os pais considerarem que essas ou quaisquer outras publicações são adequadas [para os seus filhos], esperamos que eles os orientem a entender o conteúdo através das lentes da nossa fé”, referiu Rebecca Hammel.

Talvez queira ler também...   Mulher É Condenada A Dividir Herança Com Amante Do Marido

Recorde-se que a escritora da saga Harry Potter se inspirou em vários cenários da cidade do Porto para escrever os livros.